terça-feira, 29 de dezembro de 2015


Inverter-te a química.

Da intensidade e nela repousar o pensamento...

lamber-te o fulgor em que me abismo.




Maria Gabriela Llansol

domingo, 27 de dezembro de 2015

sexta-feira, 25 de dezembro de 2015


Estão aqui 37 graus.
 É um corpo.
 E ninguém se aproxima senão para recuar. 
Devorar. 
Ou ficar.




Vasco Gato

Natal, Natal (diziam)....


Natal, Natal (diziam).

E acontecia.

Como se fosse na palavra a rosa brava acontecia.

 E era Dezembro que floria.

Era um vulcão. 

E no teu corpo a flor e a lava.

E era na lava a rosa e a palavra.

Todo o tempo num só tempo: nascimento de poesia.




Manuel Alegre

terça-feira, 22 de dezembro de 2015



"Perdoe...
Não importa quem feriu primeiro. 
O que importa é que você vá lá e construa a ponte."



Max Lucado

segunda-feira, 14 de dezembro de 2015


Como dava beijos lentos, duravam-lhe mais os amores.




Ramón Gómez de la Serna

sexta-feira, 11 de dezembro de 2015

sexta-feira


Tranquila Sexta-feira

abandonada Sexta-feira

Sexta-feira cada vez mais triste como ruelas antigas

Sexta-feira de indolentes pensamentos indispostos

Sexta-feira de sinuosos e nefastos espreguiçamentos

Sexta-feira de nenhuma expectativa

Sexta-feira de rendição.

Casa vazia

casa solitária

casa trancada contra a investida da juventude

casa da escuridão e ânsias de sol

casa de solidão, augúrio e indecisão

casa de cortinas, livros, guarda-louça, fotografias.

Ah, como a minha vida fluiu silenciosa e serena

como uma corrente profunda

através do coração dessas silenciosas, abandonadas Sextas-feiras

através do coração dessas tristes casas vazias

ah, como a minha vida fluiu silenciosa e serena.






Forough Farrokhzad

segunda-feira, 7 de dezembro de 2015


Sou rainha de todos os meus pecados esquecidos. 
Em tempos fui bonita. 
Agora sou eu própria.



Anne Sexton

domingo, 6 de dezembro de 2015


A magnólia estende contra a minha escrita a tua sombra
E eu toco na sombra da magnólia como se pegasse na tua mão



Daniel Faria

Percebi que para dentro de nós há um longo caminho e muita distância.




Valter Hugo Mãe in "O rosto"
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...