quarta-feira, 30 de julho de 2014


Basta-me
o teu umbigo de vinho
para ficar bêbedo
Este fogo
que só com fogo
se pode apagar

Jorge de sousa Braga

segunda-feira, 28 de julho de 2014

no silêncio uma catedral, um templo em mim...


solidão, quem pode evitar... sonha e deságua dentro de mim...
se eu disser 'que foi por amor', não vou mentir pra mim, 
se eu disser 'deixa pra depois' não foi sempre assim... 


Trecho de Catedral 
#nesse momento, na voz de Zélia Duncan 


#amo #amo #amo

Obrigada Deus por Tudo!!!!

quinta-feira, 24 de julho de 2014

procuras...


Você no escuro.

Tateando as paredes de cimento.

Ralando as mãos.

Tropeçando pela casa abandonada.

(...) você com insônia,

em cima de uma cama de pregos.

(...) você procurando escadas.

Mas não há nada lá em cima.



Eduardo Baszczyn

terça-feira, 22 de julho de 2014


"De compreensão meio estúpida pela perdição humana, pela nossa fragmentação, pelas nossas tentativas freqüentemente tão inábeis, mas também tão sinceras de acertar, de fazer as coisas do melhor jeito… 
O que acontece comigo é que eu tinha andado de braços fechados. 
Sem perceber."




 Caio Fernando Caio

sexta-feira, 18 de julho de 2014

E eu não sou aquela
Que o teu sonho pedia.


Hilda Hilst

"Talvez minha voz seja um pano; sim, um pano que limpa o tempo."






— Mia Couto,

a parte mais efêmera

de mim

é esta consciência de que existo

e todo o existir consiste nisto

é estranho!

e mais estranho

ainda

me é sabê-lo

e saber

que esta consciência dura menos

que um fio de meu cabelo

e mais estranho ainda

que sabê-lo

é que

enquanto dura me é dado

o infinito universo constelado

de quatrilhões e quatrilhões de estrelas

sendo que umas poucas delas

posso vê-las

fulgindo no presente do passado




Ferreira Gullar

terça-feira, 15 de julho de 2014


Agora sinto que estou me despedindo de alguma coisa
De alguma coisa que está morrendo dentro de mim mesmo


Manoel de Barros

domingo, 13 de julho de 2014

eternidades,


Mas pessoas vão embora. As coisas acabam. Relações se esvaem, paixonites escorrem pelo ralo, adeuses começam a fazer sentido.  E se a gente sente com estas idas e também vindas, é porque estamos vivos. Cuidemos deste agora. Muitos já se foram para nos ensinar que a vida é só um bocado de momento que pode durar cem anos ou cinco minutos. E não importa quanto tempo você teve para amar alguém, mas o amor que você investiu durante aquele tempo.”
“Segundos podem ser eternidades… ou não. Depende da ocasião.”


Marla de Queiroz 

‘Cubra-nos com Teu Manto, oh Mãe’...

‘Cubra-nos com Teu Manto, oh Mãe’...  Quantas frases mal pronunciadas, sussurradas, cheias de uma pressa, de apelo e de fé elevei ...